Entrada e saída de caixa: você está fazendo isto certo?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O que é o Caixa da Empresa?

O caixa da empresa é basicamente a soma do dinheiro que ela tem nos bancos e fundos de investimento. E o dinheiro em espécie, algo quase desprezível neste mundo digital.

Controle de Entrada e Saída do Caixa

Controlar bem um caixa significa fazer corretamente os lançamentos de entrada e saída. Para isso é necessário:

  • Ter um plano de contas bem feito, ou seja, ter opções corretas de classificação das receitas, despesas, transferências, aplicações e resgates. Isso é essencial para se gerar um balaço confiável.
  • Fazer isso de forma sistemática, preferencialmente diária.
  • Ser cuidadoso em relação aos valores e à correta classificação de cada lançamento.

Conceito Caixa X Conceito Fato Gerador

Ao contrário da contabilidade, que tem no fato gerador (emissão da nota fiscal) a sua data de emissão, o caixa trabalha com as datas da efetiva entrada e saída de dinheiro do caixa. E é isso que chamamos de Conceito Caixa.

Controlar uma empresa pelo conceito caixa é de longe a melhor opção. Usar o fato gerador não permite uma leitura simples e objetiva do que aconteceu e vai acontecer.

Apenas as vendas merecem um controle adicional pelo fato gerador, a tirada do pedido. Isso é importante para o departamento comercial. Mas as receitas das vendas devem cair no caixa na data de sua efetiva ocorrência.

Com isso, o caixa vai estar sempre conciliado com os bancos, tornando o controle do dinheiro muito mais fácil e prático. E único.

Entradas e Saídas de Operações Não Financeiras

Um caixa bem feito deve lançar nas entradas e saídas operações que não envolveram movimentação financeira propriamente dita. É o caso de uma permuta. O valor da permuta deve entrar na receita e despesa, que devem ser liquidadas em um caixa específico para esse fim ou no caixa de operações em dinheiro.

Como a entrada é igual a saída, não altera o caixa. Mas altera no balanço o volume de receitas e despesas, além de registrar a operação. Nada fica de fora.

As transferências entre contas da empresa também devem ser todas feitas. Elas não se caracterizam como receita ou despesa, mas alteram os saldos bancários. Por isso são essenciais.

Receitas (Entradas) e Despesas (Saídas) Operacionais

Essa são as receitas e despesas ligadas diretamente ao negócio da empresa. Se referem as receitas comerciais, de vendas para os clientes, e as despesas de produção e venda (custos variáveis) e de manutenção da estrutura da empresa (custos fixos).

Resultado Operacional

A diferença entre elas é que dirão ao fim do mês se a empresa teve lucro (resultado operacional positivo) ou prejuízo (resultado operacional negativo). Separar esses lançamentos com precisão é fundamental. É preciso saber com exatidão o resultado operacional da empresa.

Receitas (Entradas) e Despesas (Saídas) NÃO Operacionais

Toda empresa, no entanto, tem diversas receitas e despesas não operacionais. E elas impactam o caixa da empresa. São exemplos de receitas não operacionais os empréstimos bancários, a venda de bens da empresa e os aportes dos sócios. Na outra mão, são exemplos de despesas não operacionais o pagamento de empréstimos, os investimentos e a retirada de lucros pelos sócios.

Tudo isso tem que estar meticulosamente classificado e lançado no caixa, única forma de se ter controle do caixa e calcular corretamente o resultado operacional da empresa.

Resultado de Caixa

Uma empresa pode ter tido lucro no mês, Resultado Operacional Positivo, mas ter um Resultado de Caixa Negativo. É simples de entender. Suponha que no mês a empresa teve Resultado Operacional Positivo (lucro) de R$ 10 mil, mas fez um investimento de R$ 15 mil em uma máquina nova. Ela vai ter um Resultado de Caixa Negativo de R$ 5 mil, pois ela gastou R$ 5 mil a mais do que o lucro.

E o contrário também ocorre. A empresa pode ter tido um prejuízo de R$ 10 mil, mas vendeu uma máquina parada por R$ 15 mil. Assim, apesar do prejuízo de R$ 10 mil, terá um Resultado de Caixa Positivo de R$ 5 mil graças à receita não operacional de R$ 15 mil obtida com a venda da máquina.

Esse assunto é novamente explorado no artigo: Qual é a diferença entre lucro e fluxo de caixa?

Em Resumo

Lançar entradas e saída no caixa de forma correta e sistemática é essencial para qualquer empresa. E para isso é preciso ter um controle financeiro e que ele esteja corretamente configurado para sua empresa.

Sucesso.

Flávio
Flávio Barcellos Guimarães
Consultor
CEO ProLucro

ABRIR UM NOVO NEGÓCIO

Plano de negócios

Começar do zero, abrir uma filial, comprar uma empresa aberta, entrar de sociedade, investir nos outros…
A ProLucro vai te auxiliar.
Saber mais

MELHORAR MEU NEGÓCIO ATUAL

VAMOS LÁ!

Organizar, crescer, aumentar o lucro, sair da crise, trabalhar com mais prazer, trabalhar menos, fazer minha sucessão…
A ProLucro vai te auxiliar.
Saiba Mais

CONSULTORIA ONLINE

VAMOS LÁ!

Conte com nossos profissionais para aumento do desempenho e sucesso do seu negócio.
A ProLucro vai te auxiliar.
Saiba Mais

SABER QUANTO VALE MEU NEGÓCIO

VAMOS LÁ!

Querem comprar meu negócio, às vezes penso em vender, tenho um investidor interessado, quero saber o valor da minha empresa…
ProLucro vai te auxiliar.
Saiba Mais

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Quer conversar com um consultor sem compromisso?

Quero!

Preencha nosso formulário, logo entraremos em contato.

Cadastre-se em nossa Newsletter

Receba dicas e novidades exclusivas da ProLucro direto em seu e-mail.